Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal
i

Destaque

Em continuidade à política de sustentabilidade, a Direção do Foro, por meio da seção de Administração Predial, começou, desde meados do mês de dezembro, a substituir as lâmpadas convencionais do edifício-sede por Leds (componente eletrônico semicondutor - L.E.D = Light emitter diode). A troca só vem trazer benefícios para a JFPE: a Led possui uma intensidade luminosa maior, é mais econômica que as lâmpadas convencionais e possui uma vida útil de cerca de 10 anos.

De acordo com o servidor da seção, Francisco Fittipaldi, a previsão de tempo para o término do serviço é de 6 meses. “Por questões de restrições orçamentárias, resolvemos fazer o serviço com o nosso pessoal da elétrica, que já iniciou o trabalho no edifício-sede”, explica Fittipaldi. No total, 9 mil lâmpadas serão substituídas em toda a JFPE, incluindo a sede, os JEFs e as subseções.

O servidor segue explicando o alcance de economia que será gerado com o uso dos Leds. “Para a aquisição dos componentes eletrônicos, foram desembolsados cerca de R$ 240 mil. Em apenas um ano, temos uma previsão de economizar na conta de energia elétrica, apenas no edifício-sede, uma quantia de R$ 225 mil, ou seja, o valor gasto com a compra praticamente estará liquidado em 12 meses”, calcula. “A estimativa é de 46% de redução de consumo de energia elétrica em relação às lâmpadas convencionais”, complementa Fittipaldi.

O servidor da 22ª Vara Federal, Valdir Soares Fernando, foi agraciado com o 1º lugar no XV Prêmio Nacional Denatran de Educação no Trânsito, categoria Cidadania, com o Projeto Pedagógico "A comunidade e a literatura de cordel, uma contribuição para o desenvolvimento e disseminação de bons exemplos no trânsito". O concurso elege, anualmente, os melhores trabalhos produzidos sobre o tema Trânsito e tem como objeitvo incentivar diversos setores da sociedade a refletirem sobre aspectos relativos à segurança, ao respeito e à cidadania no trânsito.
O Prêmio Denatran faz parte das ações realizadas pelo Ministério das Cidades/Denatran, cujo intuito é contribuir com a Década Mundial de ações para Segurança no Trânsito na diminuição dos números alarmantes de pessoas que perdem a vida em acidentes de trânsito. O texto pode ser acessado no site do Denatran: http://www.denatran.gov.br.
 

A Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) comunica aos advogados a necessidade de informar seus números de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) nas petições apresentadas em processos físicos. O número do cadastro precisa ser informado devido a uma atualização no sistema de acompanhamento processual Tebas, que passou a exigi-lo.

Nos dias 16 e 30 de novembro, a partir das 10h, a 27ª Vara Federal em Pernambuco realizará leilão de arrematação pública. O evento acontece na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL em Ouricuri), localizada na Avenida Antonio Pedro da Silva, número 684, no Centro.
A oferta de lances poderá ser feita presencialmente ou online. Para arrematar via internet, é preciso acessar o site www.cassianoleiloes.com.br com antecedência mínima de 72 horas ao dia e horário do leilão, para fazer o cadastramento.
Acesse o edital neste link para conferir as demais regras do leilão e a lista completa dos bens que estarão disponíveis.
O juiz federal titular da 17ª Vara, Arthur Napoleão Teixeira Filho, autorizou a Delegacia de Polícia Federal em Juazeiro (DPF/JZO/BA) a doar amostras da espécie Cannabis Sativa Lineu ("Maconha") para fins de pesquisa. As espécies doadas à Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) serão provenientes de apreensão e servirão para desenvolver tese de doutorado da professora Kátia Simoni Bezerra Lima.
 
A professora elaborou projeto com o título "Desenvolvimento de fitoterápico anti-inflamatório em forma farmacêutica sólida à base de Cannabis sativa". Para o desenvolvimento do estudo, Kátia necessitava do fornecimento de amostras vegetais (raiz e partes aéreas) da planta. Para ter acesso às amostras necessárias, a UNIVASF buscou a cooperação das Polícias Federal, Civil e Militar, que doariam as drogas apreendidas em operações, com a mediação dos Ministérios Públicos Estadual e Federal.
 
No entanto, os órgãos de polícia exigiram a autorização prévia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para manipulação de produtos controlados e a ANVISA formulou uma nova exigência: "para a continuidade da análise da solicitação, a instituição deverá apresentar autorização judicial que indique a referida doação de Cannabis sativa L., referenciando a autoridade policial responsável".
 
O magistrado acatou o pedido da UNIVASF, em observância ao artigo 109, I, da Constituição Federal.
 
Ação nº 0800454-14.2016.4.05.8308
Top